A UGT-PR participou de uma conferência sobre “Contribuição Assistencial: Parâmetros e Perspectivas” com a presença do Ministro do TST Maurício Godinho. O evento ocorreu nesta quinta-feira (14) e foi promovido pelo Tribunal de Justiça do Trabalho da 9ª Região (TRT-9), Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT-PR), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ordem dos Advogados do Brasil – subseção Paraná (OAB-PR), Associação dos Advogados Trabalhistas do Paraná (AATPR) e Instituto Edésio Passos.

O ministro Godinho expressou sua emoção com a presença laboral maciça no auditório, destacando a importância da plateia para a democracia. Durante sua fala, o magistrado afirmou que, mesmo antes da reforma trabalhista, já existia o entendimento de que as entidades eram soberanas para definir contribuições de custeio em negociações coletivas.

O evento no Ministério Público do Trabalho foi acompanhado por representantes de entidades sindicais filiadas à UGT. Manassés Oliveira, presidente da UGT-PR, agradeceu a presença dos representantes ugestistas do Siemaco, Sineepres, Sinpospetro, Sigmuc, Sindicon, Sitro, Siemerc. Sindshopping, Sindenel, Instituto Mais Brasil, Fenaguardas e Feaconspar, entre outros, que atenderam ao chamado da central, destacando a UGT como uma entidade plural que incentiva o diálogo permanente em todas as esferas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − um =