Empossada nova diretoria do Sindicato dos Bancários de Cascavel
Data: 10-02-2021 | Publicado por: UGT - Paraná

Empossada nova diretoria do Sindicato dos Bancários
de Cascavel

 

gb_feeb_2021.jpg

 

 

Gladir Basso, presidente reeleito do Sindicato dos Bancários de Cascavel

 

 

A nova diretoria do Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região foi empossada na sexta-feira (5/2). A Chapa 1 “Ética e Coragem para Ampliar Conquistas”, encabeçada pelo atual presidente Gladir Basso e tendo como vice Laerson Vidal Matias, foi eleita em agosto passado, para o mandato de quatro anos (2021-2025).
Pela primeira vez em sua história, a eleição do Sindicato (fundado há 39 anos) foi online e realizada através da Empresa Pandora de São Paulo, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A votação eletrônica foi realizada no período de 17 a 24 de agosto, quando, mesmo em tempo de pandemia de coronavírus, os bancários de Cascavel e região deram um exemplo de democracia, ao participarem massivamente da votação virtual que elegeu a chapa única com 95,78% dos votos.
“A eleição da chapa 1, com 95,78% dos votos, demonstra o apoio e a aprovação da categoria à gestão que estamos desenvolvendo à frente do Sindicato ao longo de anos. Mesmo em meio a uma pandemia e com grande parte dos sindicalizados em regime de home office ou em esquema de rodízio nas agências, os sindicalizados tiveram uma participação massiva na votação virtual. Em nome dos integrantes da chapa, quero agradecer os votos, o engajamento e a confiança que a categoria depositou em nós, e destacar que este Sindicato, um dos maiores e mais fortes do Paraná, continuará atuando na defesa dos trabalhadores”, afirmou o presidente reeleito Gladir Basso.

O presidente da UGT-PARANÁ, Paulo Rossi parabenizou Gladir (que é membro do colegiado de vice-presidentes da central no estado), destacando sua história de lutas em prol dos bancários: “Gladir é uma referência nacional de sindicalismo combativo e comprometido com a classe trabalhadora. Sua reeleição reflete a importância de seu trabalho e dedicação. Está de parabéns o companheiro Gladir e toda classe bancária”, disse Rossi.

 

DIRETORIA ELEITA

DIRETORIA ADMINISTRATIVA
(Efetivos)
Gladir Antônio Basso
Presidente

Laerson Vidal Matias
Vice-Presidente

Reginaldo Filus
Secretário Geral

Sonia Regina Filus
1ª secretária

Ana Lucia Silva Gonçalves Pietsch
Tesoureira geral

Célio Bondi de Carvalho
1º tesoureiro

Paulo Sérgio Vieira
Formação Sindical

Paulo Sérgio Fernandes
Assuntos Intersindicais

Célio Bondi de Carvalho
Imprensa e Comunicação

Rosemberg Cristiano Pontes
Administração e Informática

Júlio Cézar Miotto
Patrimônio

Clarice Parizzotti
Assuntos Culturais

José Gilmar Unser
Esportes e Lazer

Ironir José Schu
Assuntos sociais

Carlos Roberto Verruch
Assuntos de Bancos Privados

Antonio Ribas Maciel Jr.
Assuntos Bancos Estatais

Cassia Vicente de Almeida
Assuntos da Mulher

Edimilson Palma
Assuntos Jurídicos

Marcos Antonio Lupepsa
Assuntos Saúde do Trabalhador

Ivanildo Claro da Silva
Arquivo Memória Sindical

SUPLENTES
Giovani Antonio Schvan
Delir José Trevisol
João Quirino Lopes
Ademir Soares dos Santos
Adriana Lopes Prado
Waldelucio Jovino de Souza
José Renato Tácito Júnior
José Adriano dos Santos Nunes
Edinaldo José Ferreira
Herodes Bolonheze Lopes
Amilcar Zamarchi

CONSELHO FISCAL
(Efetivos)
Jaime Scussiatto
Marivoni Zibette
Vanda Matter

(Suplentes)
Odeniro Zanin
João Carlos Vettorello
João Rego

DELEGADOS REPRESENTANTES JUNTO À FEDERAÇÃO
(Efetivos)
Gladir Antônio Basso
Reginaldo Filus

(Suplentes)
Ana Lucia Silva Gonçalves Pietsch
Ademir Soares dos Santos

PRIORIDADES DA NOVA DIRETORIA

- Continuar participando das mesas de negociação - em separado e em caráter permanente na Fenaban, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banrisul. Participar, também, das mesas temáticas de cada banco em assuntos importantes que são discutidos fora da data-base;
- Ainda no âmbito das convenções coletivas e acordos coletivos, avançar visando incluir nesses instrumentos normativos, novas conquistas e benefícios para a classe bancária, além da melhoria nos salários e uma maior participação nos lucros e resultados;
- Combater toda e qualquer reforma que implique na redução de direitos e benefícios aos trabalhadores, como as reformas previdenciária, trabalhista, sindical e tributária. Impedir a aprovação de projetos (que já tramitam no Congresso Nacional) que propõem a subtração de mais de 100 artigos da CLT com argumento de criar um novo código do trabalho;
- Defender a ampliação do expediente bancário das 9 às 17 horas, com dois turnos de trabalho, e com isso gerar milhares de novos empregos;
- Lutar por melhores condições de trabalho, exigindo a aplicação das leis e normas regulamentadoras, combatendo toda forma de pressão, como metas abusivas e o assédio moral, preservando o ambiente de trabalho, a saúde e a qualidade de vida dos bancários;
- Intensificar as ações contra as terceirizações nos bancos;
- Combater a contratação fraudulenta de mão-de-obra terceirizada;
- Lutar para que todos os trabalhadores das lotéricas, do Banco Postal, do Banco Popular, cooperativas de crédito, Uniprime e todos os serviços alternativos praticados pelos bancos, sejam considerados bancários e sejam enquadrados nos acordos e nas convenções coletivas da categoria;
- Lutar para que lotéricas, Banco Postal, Banco Popular, cooperativas de crédito, Uniprime e todos os serviços alternativos praticados pelos bancos sejam obrigados a instalar portas giratórias e todo o mecanismo de segurança exigido aos bancos pela Polícia Federal, conforme determina a lei;
- Exigir que todas as financeiras, que executam exclusivamente atividade bancária, cumpram a mesma convenção coletiva dos bancários;
- Fiscalizar o cumprimento da jornada de trabalho;
- Defender os bancos públicos;
- Desenvolver ações que garantam boas condições nos locais de trabalho, prevenindo e combatendo as doenças ocupacionais dos bancários;
- Exigir dos bancos que ainda não têm, a instalação de portas giratórias;
- O Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região, após várias gestões junto à Câmara Municipal de Cascavel, conseguiu aprovar a Lei dos Biombos 5600 de 23/09/2010-Cascavel, que determina a instalação dos biombos nas agências bancárias, visando diminuir drasticamente o número de assaltos, principalmente as chamadas "saidinhas de bancos". Os biombos inibem que pessoas estranhas visualizem as operações realizadas, ficando o contato somente entre o caixa e o cliente, evitando, assim, muitos assaltos. O Sindicato continuará exigindo dos bancos, através do Procon, a instalação dos biombos nas instituições que ainda não se enquadraram na lei municipal;
- Continuar realizando cursos de interesse dos bancários, como CPA- 10, CPA-20, matemática financeira e outros;
- Firmar novos convênios e outras parcerias, ampliando o rol de benefícios e vantagens para os bancários e seus familiares;
- Através do Departamento Jurídico do Sindicato, continuar ingressando com ações individuais e coletivas, em defesa dos direitos e interesses da categoria;
- Continuar participando ativamente do Fórum Sindical de Cascavel;
- Manter representação no Conselho Municipal de Saúde e no COU (Conselho Comunitário da Unioeste);
- Manter e melhorar os meios de comunicação do Sindicato com a categoria, através de visitas, jornais, e-mails, site, agenda e outras formas, levando informações e orientações diárias aos bancários;
- Implantação de planos de cargos e salários nos bancos privados e melhoria nos planos de cargos e salários e planos de cargos em comissão nos bancos do Brasil e da Caixa Econômica Federal.


Post Mario de Gomes
Fonte/foto: Feeb-PR