UGT-PARANÁ prepara seu IV Congresso Estadual
Data: 31-01-2019 | Publicado por: UGT - Paraná

 

UGT-PARANÁ prepara seu IV Congresso Estadual

 

ivgeral.jpgDirigentes sindicais de diversas cidades paranaenses estiveram reunidos em Curitiba (PR), na manhã dessa quarta-feira (30/01), na sede da FECEP (federação que representa os trabalhadores no comércio do Paraná, entidade filiada à UGT). Na pauta desse importante encontro, foi apresentada uma avaliação das mudanças no mundo do trabalho com os novos governos federal e estadual, e dados os encaminhamentos para o IV Congresso Estadual da UGT-PARANÁ, que acontecerá dia 22 de fevereiro, em Londrina.

 

Paulo Rossi, presidente da UGT-PARANÁ, falou dos impactos sociais, causados pela reforma trabalhista: “não apenas os brasileiros, trabalhadores de hoje sofrerão amargamente com essa “deforma trabalhista”, mas as futuras gerações, nossos jovens, viverão sem direitos trabalhistas, alimentados pelo discurso escravagista fantasioso do capital selvagem e desumano”, disse Rossi.  

 

Com ênfase nas mudanças no mundo do trabalho, o IV Congresso Estadual da UGT-PARANÁ terá como tema: “O papel do movimento sindical frente ao novo cenário político”. “Não podemos nos deixar abater pelas manobras governamentais de desestruturar o movimento sindical. Temos de continuar unidos, construindo soluções coletivas para enfrentarmos esse triste cenário que nos avizinha”, destacou o presidente da Feaconspar (federação que representa os trabalhadores em asseio e conservação do Paraná e filiada à UGT), Manassés Oliveira.  O presidente da Fesmepar (federação que representa os servidores públicos paranaenses, e filiada à UGT), Luiz Carlos Silva de Oliveira, lembrou ainda da importância de barrar a PEC 300, “essa é uma das novas ameaças do governo, que retira direitos trabalhistas e possibilita a exploração da mão de obra de forma criminosa”, denunciou Luiz Carlos.

 

A principal palestra do congresso da UGT-PARANÁ abordará justamente a questão da PEC 300 e seus malefícios para a classe trabalhadora. “Temos o tema já definido e agora estamos selecionando um especialista do mundo do trabalho para apresentar essa questão tão importante para todos os trabalhadores”, disse o presidente da FECEP, Leocides Fornazza, o Léo.  Iara Freire, secretária- geral da UGT-PARANÁ, representando a FEEB (federação que representa os bancários paranaenses e filiada à UGT), pediu aos dirigentes uma ampla divulgação do congresso: “é importante que cada dirigente multiplique em sua regional a importância desse congresso nesse momento tão delicado para toda classe trabalhadora. O Paraná tem um peso significativo no cenário nacional e com certeza o que for deliberado em Londrina, servirá de referência para o congresso nacional da UGT”, falou Iara.

 

A reorganização do movimento sindical também foi abordada por Rogério Kormann, representante da FETRACOOP (federação dos trabalhadores em cooperativas do Paraná, e filiada à UGT): “passado esse primeiro impacto, com o fim do Ministério do Trabalho e outras manobras que visam  enfraquecer os sindicatos e centrais sindicais, é hora de mostrarmos que levantamos ainda mais fortalecidos, unidos pelos ideais trabalhistas e de justiça social”,  disse Kormann.

 

O IV Congresso Estadual da UGT-PARANÁ, com o tema: “Os malefícios da PEC 300 para a classe trabalhadora”, será realizado em Londrina (PR), dia 22 de fevereiro, das 13h30 às 18h, na sede do Sindserv – Sindicato dos Servidores Municipais de Londrina, localizado na Rua Bélgica 821, Jardim Igapó. “As entidades filiadas receberão um comunicado assim que for deliberado o programa completo do congresso”, adiantou Iara Freire. No mesmo Sindserv, no período da manhã, a Regional Norte da UGT-PARANÁ estará realizando sua plenária regional, das 8h30 às 12h.

iviara.jpg
Iara Freire

ivpc.jpg
Paulo Rossi

 

ivleo.jpg
Leocides Fornazza

ivmanasses.jpg
Manassés Oliveira

ivluiz.jpg
Luiz Carlos Silva de Oliveira

ivrogerio.jpg
Rogério Kormann

 

 

 

Post Mario de Gomes
Em 31/01/2019
Foto: MGS

 

Secretário de Comunicação UGT-PARANÁ
João Riedlinger