Práticas antissindicais é tema de Audiência Pública em Pato Branco
Data: 28-09-2018 | Publicado por: UGT - Paraná

Práticas antissindicais é tema de Audiência Pública em Pato Branco

forumpb-001.jpgO Fórum Estadual em Defesa da Liberdade Sindical realizou mais uma rodada de palestras e audiência pública,  no dia 26/9, em Pato Branco (PR). Representando a UGT esteve na mesa a presidente do Siemaco de Ponta Grossa e diretora da Feaconspar, Maria Donizeti Teixeira Alves (foto). O evento aconteceu na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Pato Branco.

“ O objetivo desse fórum é proporcionar um espaço para que o Ministério Público do Trabalho do Paraná e as e entidades sindicais possam construir uma narrativa conjunta de efetiva promoção da liberdade sindical”, lembrou Maria Donizeti.

O ponto de partida para as discussões foi um manifesto , elaborado pelas centrais sindicais no Estado e que contemplou três eixos principais para pautarem a atuação do Fórum: negociações coletivas, atos antissindicais e custeio. CLIQUE AQUI PARA LER O MANIFESTO

O Fórum Estadual em Defesa da Liberdade Sindical  foi lançado no dia 12 de março de 2018. sob a coordenação do Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT-PR)  através do esforço e conjunto de articulações do procurador do Trabalho Alberto Emiliano de Oliveira Neto, vice- coordenador Nacional da Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical (Conalis) do MPT, em parceria com a UGT-PARANÁ e demais centrais sindicais e entidades patronais.

“Este espaço estrutura e consolida uma aliança histórica que pode ser modelo para a luta pela liberdade sindical em todo o país. O MPT cumpre sua função constitucional ao criar um espaço democrático voltado à defesa da liberdade sindical” diz o procurador Alberto Emiliano.

As audiências Públicas do Fórum, estão sendo regionalizadas, procurando interagir o movimento sindical com os procuradores do Trabalho dessas regiões. “As questões que envolvem o mundo do trabalho pós reforma trabalhista atinge trabalhadores de todas as categorias  indistintamente. Por isso precisamos levar essas discussões a um maior número de dirigentes sindicais possível”, destaca  Maria Donizeti.

Em Pato Branco, além da Audiência Pública Coletiva, sob a coordenação da procuradora do Trabalho da PTM  de Pato Branco, Luísa Carvalho Rodrigues foram apresentados vários painéis: aspectos prático-teóricos da antissindicalidade, tendo como painelistas: Ronilson Vicensi, presidente da Comissão de Direito Sindical de Pato Branco da OAB/PR; Angélica Candido Nogara Slomp - juíza titular da 2ª Vara do Trabalho de Francisco Beltrão; Alberto Emiliano de Oliveira Neto, procurador do trabalho e vice-coordenador nacional da CONALIS e  Sandro Lunard Nicoladeli – advogado, doutor em direito e professor da UFPR. A coordenação foi da procuradora do trabalho da PTM de Pato Branco Luísa Carvalho Rodrigues.

O Fórum prevê ainda a realização de eventos similares nas cidades de Ponta Grossa , Foz do Iguaçu e Cascavel.

forumpb-003.jpg
O Fórum está levando ao interior do Paraná debates e audiências
públicas sobre as práticas antissindicais

Post Mario de Gomes
Em 28/92018
Fotos: Siemaco/Ponta Grossa

Secretário de Comunicação UGT-PARANÁ
João Riedlinger